sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

DOI-LHE O OMBRO ? ESTE ARTIGO É PARA SI !


Doi-lhe o Ombro? Este artigo é para si!


A tendinopatia do Supra espinhoso afeta pessoas de ambos os sexos e de qualquer idade, no entanto, tem maior incidência em pessoas com mais de 45 anos de idade, atletas e trabalhadores.


O que é uma tendinopatia do supra-espinhoso ?


O tendão pode ter diversas lesões, a Tendinopatia é uma delas e inclui na sua definição os conceitos de:
- tendinite (degeneração do tendão com alterações vasculares e inflmação);
- paratendinite (inflamação da camada mais superficial do tendão-paratendão); 
- tendinose (degeneração intratendinosa devido ao microtraumaa, envelhecimento ou compromisso vascular)
- paratendinite com tendinose.

 Os tendões, são estruturas elásticas em formato de cordão e aspecto esbranquiçado, cuja composição é de tecido conjuntivo fibroso, são ligados aos músculos e aos ossos. Eles possuem uma capacidade para sustentar cargas e manter a tensão por longos períodos, reduzindo o risco de isquémia e necrose.
Também apresenta baixo metabolismo o que implica uma reparação lenta após a lesão.

O tendão do músculo supra espinhoso, pelo qual este artigo se interessa,insere-se à cabeça do úmero, o maior osso do membro superior. A lesão deste tendão é dado o nome de tendinopatia do supra-espinhoso..

O músculo supra-espinhoso encontra-se localizado no ombro, mais especificamente na face dorsal superior. Este músculo é componente do grupo de quatro músculos que formam a coifa dos rotadores.

Possíveis causas para o aparecimento da tendinopatia do supra-espinhoso:

  • Cargas repetidas e prolongadas, no limite das amplitudes fisiológicas;
  • Envelhecimento (quedas em idosos);
  • Obesidade;
  • Problemas vasculares;
  • Fatores genéticos;
  • Alterações posturais;
  • Trauma;
  • Prática incorreta de exercício físico;
  • Doenças como Artrite reumatoide.
Fatores Predisponentes:

  • Alterações do alinhamento segmentar;
  • Excesso de peso;
  • Escalão etário;
  • Cargas excessivas;
  • Erros de treino;
  • Equipamento inadequado ou deteriorado;
  • Superfícies de treino inadequadas;
  • Regulamentos desportivos ineficientes.
Sintomas:








  • Dores na região anterior, lateral e posterior do ombro, ainda pode refletir quando se realiza movimentos no ombro (ex: vestir casaco e colocar o cinto de segurança);
  • Sensação de fraqueza muscular;
  • Edema;
  • Dor que agrava durante a noite.

  • Tratamento:
    • Repouso para reduzir a inflamação e acelerar o processo de cicatrização;
    • Crioterapia (gelo);
    • Fisioterapia, promove a reabilitação do movimento e redução da sintomatologia:
      -Ultra-sons;
      -Laser;
      -Fortalecimento muscular (++ músculos da coifa dos rotadores);
      -Massagem;
      -Mobilização;
      -Alongamentos musculares;
      -Punção seca ou acupuntura;
      -Terapia ondas de choque;
    • Como uma das causas desta lesão pode ser vascular, é importante uma alimentação e ingestão de líquidos e minerais, para que haja uma circulação adequada e o tendão tenha os nutrientes adequados.
    Como prevenir lesões no tendão:

    • Praticar exercício regularmente;
    • Postura adequada;
    • Se tem uma profissão em que passa muito tempo sentado, realiza várias pausas e alongue nas mesmas;
    • Caso inicie alguma sintomatologia, recorra a um Médico ou Fisioterapeuta.
    Publicado por: Fisioterapeuta  Ana Catarina

    Fontes:Rees, Wilson& Wolman,2006https://www.saudecuf.pt/mais-saude/artigo/tendinite-do-ombro-como-prevenir-e-tratarhttp://www.vidalsaude.com.br/patologias/ombro/tendinite-supraespinhoso/

    2011;45(3):162-7. doi: 10.3944/AOTT.2011.2385.The effectiveness of manual therapy in supraspinatus tendinopathy.


    Para mais informações :
    geral@icrehab4life.com





    Sem comentários:

    Publicar um comentário